A presidente Dilma Rousseff andou surpreendendo a todos com seu espírito aventureiro. Na semana passada, ela revelou ao ministro de Minas e Energia, Edison Lobão (PMDB-MA), que andou despistando seus seguranças para dar uma voltinha de moto pelas ruas de Brasilia. “Coloquei o capacete e saí andando de moto pelas ruas de Brasília.”, disse a presidente para Lobão, durante um encontro na semana passada. 

Em entrevista à Folha de S. Paulo, Lobão afirmou que inicialmente não acreditou na revelação, mas, um encontro com o chefe da Segurança Presidencial, general Marcos Antônio Amaro, o fez mudar de opinião. “Não acreditei na hora, mas, quando encontramos o Amaro no elevador, passei a acreditar”, disse o ministro. Dilma ainda contou vantagem da “escapadinha”: “Nem ele ficou sabendo”, disse, confiante de que tudo havia sido feito em segredo. O general, no entanto, teve que desapontar a presidente. “Fiquei sabendo, sim, mandei acompanhar a senhora”, revelou o chefe da segurança de Dilma, informando que uma equipe lhe seguia à distância para não estragar o momento da aventura às escondidas. Após revelar o feito, cuja data não foi revelada pelo Palácio do Planalto, Dilma justificou a saidinha: “Senti melhor os ares de Brasília”. Não há informações se a presidente estava sozinha ou na garupa da moto. Dilma não tem arteira de habilitação e não sabe dirigir motocicletas. (A Tarde)