Alunos do Colégio Adventista: espera de seis horas no sábado, antes de fazer prova.

Além de controlar o tempo, lembrar do conteúdo, manter a concentração e responder 90 questões, cerca de três mil candidatos baianos terão uma maratona dobrada no primeiro dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) desse ano. 

Para os estudantes de religiões como adventistas do sétimo dia e algumas batistas , entre outras, sábado, dia 26 de outubro de 2013, como todos os outros, é um dia sagrado que deve ser reservado para a oração e descanso, como teria feito Deus após criar o universo. 

Para conciliar exame e religião, as quatro horas e 30 minutos de prova se transformam em dez horas e 30 minutos para os sabatistas. Como os demais alunos, eles devem entrar nos locais de prova até as 13h —, mas aguardam em uma sala reservada até as 19h, depois do pôr do sol,  para finalmente começar a responder a prova. Sem acesso a aparelhos eletrônicos, livros (Bíblia inclusa) ou manuais, os “guardadores de sábado por motivos religiosos”, como são chamados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) também não podem nem conversar. 

“A gente fica pensando na vida. Uns até dormem na cadeira, mas eu não consigo”, contou Denise Santos, 17, estudante do 3º ano do Colégio Adventista sobre a experiência no Enem 2012. 

O estudante João Góes, 17, também fez a prova em 2012 e o enclausuramento não foi pior porque interagiu com os colegas. “Eles botaram a Bíblia em um saquinho lacrado. No começo estava estressante, ninguém conversava, mas depois todo mundo começou a interagir e ficou melhor”, contou ele, também aluno do Adventista, que pretende cursar Engenharia Elétrica.

Sábado
Para os praticantes da religião adventista, estudar em colégio adventista é a melhor maneira de evitar os compromissos que geralmente as escolas possuem aos sábados. As aulas extras e compensações acontecem no turno oposto da aula regular e os aulões preparatórios são realizados aos domingos.

Mas o que eles fazem no sábado? “A gente não dorme o dia todo, é um dia para se dedicar a Deus”, resumiu Denise. “As pessoas sempre chegam com essas perguntas, muita gente pensa que nosso sábado é uma penitência, mas não é nada disso”, respondeu Harley. Segundo ele, o dia é reservado para passar com os amigos, a família e ir à igreja. (Correio)