Dados foram apurados pela Associação Contas Abertas

Os R$ 7,1 bilhões previstos na Matriz de Responsabilidade para construir 12 estádios para a Copa do Mundo são quase o dobro dos R$ 4,2 bilhões que o governo aplicou em oito anos na transposição do rio São Francisco, gigantesca obra projetada para beneficiar oito milhões de pessoas, em quatro estados.

Os valores, apurados por Gil Catello Branco, da Associação Contas Abertas, demonstram que em apenas dois anos as prioridades do futebol em 12 capitais superaram históricas promessas de ações sociais e de interesse da população nordestina. “Os ganhos com a transposição do rio São Francisco são infinitamente superiores aos resultados que teremos com elefantes brancos para sediar jogos da Copa do Mundo”, disse Castello Branco. O estádio de Manaus, por exemplo, com capacidade para 44 mil pessoas e orçado em R$ 1,02 bilhão, receberá apenas quatro jogos da Copa 2014, e é um dos “elefantes” previstos para o pós-Copa. (Uol)