Share Button

Por G1 SP

Foto: TV Globo/Reprodução

Foto: TV Globo/Reprodução

O ex-executivo da empreiteira OAS César Mata Pires Filho morreu nesta quinta-feira (25) após sofrer um infarto em uma audiência da Lava Jato no início do mês. O empresário, que tinha 41 anos, passou mal enquanto era interrogado em uma audiência na 13ª Vara Federal de Curitiba. César era investigado pelo suposto pagamento de propinas ao PT na construção de um prédio da Petrobras em Salvador. O empresário respondia perguntas do juiz Luiz Antônio Bonat quando se sentiu mal e bateu a cabeça em uma mesa. De acordo com a Justiça Federal, ele foi atendido por um cardiologista ainda no local e depois foi encaminhado para o Hospital Santa Cruz, em Curitiba. Depois, César foi transferido para o Hospital Vila Nova Star no dia 13, onde morreu. Pires Filho chegou a ser preso na 56ª fase da Operação Lava Jato, que apura o superfaturamento na construção da sede da Petrobras em Salvador (BA). A fase foi deflagrada em novembro de 2018. Ele pagou fiança de R$ 28,9 milhões para ser solto, em dezembro de 2018. O empresário se entregou à Polícia Federal (PF) em 25 de novembro do ano passado, dois dias após a deflagração da operação. Em dezembro, o ex-executivo se tornou réu na Lava Jato por corrupção ativa, lavagem de dinheiro e crimes contra o sistema financeiro.