Share Button
Foto: Notícias de Santaluz

Foto: Notícias de Santaluz

Começou nesta sexta-feira (14) e vai até o dia 21 de setembro, na antessala do auditório Lindaura Carneiro de Araújo, em Santaluz, uma exposição em homenagem póstuma ao artista plástico e escritor luzense José Tiago de Carvalho Filho, que completaria 88 anos no mesmo dia. Com coordenação e curadoria da professora mestra Maria Amélia Silva Nascimento e do artista plástico Manoelito Carneiro das Neves, a mostra é patrocinada pela Prefeitura de Santaluz, por meio da Secretaria de Educação e Cultura, e conta com apoio de outras instituições.

Foto: Notícias de Santaluz

Foto: Notícias de Santaluz

A exposição foi aberta com uma mesa temática formada por autoridades municipais, professores, familiares e amigos do homenageado, artistas locais, escritores e representantes da UEFS (Universidade Estadual de Feira de Santana), da UFRB (Universidade Federal do Recôncavo da Bahia) e da UNEB (Universidade do Estado da Bahia). A mediação ficou por conta da professora Jussara Secondino.

Foto: Notícias de Santaluz

Foto: Notícias de Santaluz

Dividida em vários núcleos, a exposição reúne cerca de 60 obras de Tiago Cravalho, entre elas, Agreste, Nordeste 1, Santos Gêmeos, São Francisco do Nordeste, 1ª Missa no Brasil, Romaria ao Monte Santo e Abolição, além da série Simbiose. O auditório Lindaura Carneiro de Araújo fica na Avenida Getúlio Vargas, área central da cidade, e funciona das 08h às 11h30, das 13h30 às 16h30 e das 19h às 21h.

Foto: Notícias de Santaluz

Foto: Notícias de Santaluz

Foto: Notícias de Santaluz

Foto: Notícias de Santaluz

Foto: Notícias de Santaluz

Foto: Notícias de Santaluz

Biografia do artista

José Tiago de Carvalho Filho nasceu no dia 14 de setembro de 1930, na antiga Vila de Santa Luzia, hoje Santaluz, cidade localizada na região nordeste da Bahia. De acordo com depoimentos de familiares, ele migrou para Salvador em 1953, onde viveu por mais de cinco décadas. Em 2006 voltou a morar em Santaluz. O artista plástico luzense morreu no dia 23 de setembro de 2015, aos 85 anos. Ao longo de sua vida escreveu livros de crônicas, poemas e peças para teatro, apesar de maior parte da sua produção ter sido de pintura em tela.

Divulgação

Divulgação

Considerado pioneiro da arte primitiva/visual no Território de Identidade do Sisal, além de um dos mais influentes da Arte Primitiva Moderna (Naïf) da Bahia e do Brasil, com uma trajetória consolidada, reconhecida nacionalmente e internacionalmente com obras expostas em museus e galerias no Brasil e em alguns países do mundo, Tiago era autoditada, contudo, participou de cursos em instituições renomadas para aprimoramento de sua técnica.

À frente de seu tempo, angariou admiração e reconhecimento de seu trabalho por colecionadores, críticos historiadores, galeristas, diretores de museus e jornalistas que escreviam e apoiavam eventos culturais e exposições no Brasil e no exterior.

Notícias de Santaluz

Deixo o seu comentário

comentário(s)