5610994689_0cb76d7c0f

Foto: Divulgação

Há duas rodadas do fim em 2015, a 2ª Divisão do Baianão já se encaminha para ter “cara” nova em 2016. Antes mesmo das finais entre Fluminense de Feira e Flamengo de Guanambi, que conquistaram as vagas na 1ª Divisão neste domingo (14), a Federação Bahiana de Futebol (FBF) preparou um pacote de mudanças para a próxima edição da divisão de acesso. Entre as mudanças que serão propostas pela entidade está o formato da Segundona. Por já ter atendido ao que determina o Estatuto do Torcedor, com os dois últimos campeonatos no mesmo formato, a FBF está livre para modificar a fórmula de disputa. Com isso, a Federação pretende realizar em 2016 uma 2ª Divisão com grupos regionalizados na sua primeira fase. A iniciativa visa o incentivo da prática do futebol profissional em regiões onde clubes ficam de fora das disputas devido às distâncias para outras praças. Assim, a ideia seria ter 16 clubes na fase de classificação divididos em quatro grupos de quatro. Por exemplo, teriam grupos da Região do Extremo Sul, Região Norte, Região Metropolitana entre outras. As equipes se enfrentariam em sistema de jogos de ida e volta dentro de cada grupo. Os dois melhores colocados se classificariam e avançariam às quartas de final, onde seriam iniciados os confrontos mata-mata até a final e a definição do campeão. Vale lembrar que em 2016 apenas um clube ascenderá à 1ª Divisão do Baianão 2017. Outra proposta que será apresentada pela FBF diz respeito aos atletas. A entidade pretende limitar em 35 o máximo de jogadores inscritos por cada clube na divisão de acesso. Desse total, 18 teriam que ser obrigatoriamente de idade até 23 anos, 12 sem limite de idade e cinco atletas não profissionais com idade máxima de 19 anos completados em 2016. O objetivo da entidade é a renovação de atletas no futebol da Bahia. Para isso, também, a 1ª e 2ª Divisões seriam disputadas paralelamente. Assim, um mesmo jogador não poderia participar das duas competições. De acordo com a FBF, as propostas serão discutidas com os clubes em reuniões previstas para ocorrer nos meses de julho e agosto.