O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) recomendou, nesta quarta-feira (25/9), a condenação de 23 hospitais e clínicas médicas por formação de cartel. Os estabelecimentos atuam no mercado de prestação de serviços hospitalares em Londrina (PR), Campina Grande (PB), Feira de Santana (BA) e Vitória (ES).

Segundo as investigações, os estabelecimentos tentavam negociar coletivamente com operadoras de planos de saúde a cobrança de preços mais altos pela prestação de serviços hospitalares e se descredenciavam das empresas caso elas não aceitassem realizar os aumentos reivindicados.

O Cade informou que também sugeriu a condenação de quatro entidades representativas – duas na Paraíba e duas na Bahia – por terem influenciado a prática entre empresas associadas.

Os casos seguem agora para julgamento pelo Tribunal do Cade, responsável pela decisão final. Em caso de condenação, os investigados estão sujeitos ao pagamento de multa, além de outras penas previstas em lei. (Correio Brasiliense)