Comemorando os sete anos da Lei Maria da Penha, a edição do programa Caldeirão do Huck do último sábado (28) exibiu uma reportagem especial com duas mulheres vítimas de violência doméstica. Uma delas, Jailda de 30 anos, é de Feira de Santana. Em uma entrevista ao apresentador Luciano Huck, a feirense contou que foi para São Paulo após ser agredida pelo ex-companheiro, com quem conviveu por nove anos.
“Eu fugi dele porque ele me ameaçava. Teve uma hora que eu não aguentei mais e fugi para São Paulo. Ele me empurrou, eu cai e quebrei os dentes”, contou.

Jailda disse que não se olha no espelho e que tem apenas uma foto. Vivendo há oitos anos em São Paulo, ela sentia falta da mãe e sonhava em reencontrá-la.

Após conhecer a história da baiana e da paulista Rosana, mãe de sete filhos, Luciano e a produção as levaram para fazer uma transformação estética, com direito a restauração nos dentes e tratamento nos cabelos. O objetivo foi recuperar a autoestima e a autoconfiança perdidas em anos de sofrimento.

No final do programa foi exibido o reencontro de Jailda e a mãe dela, Dona Margarida, que conheceu os netos. “Estava com muita saudade de minha filha. Eu não conhecia meus netos e agora passei a conhecê-los”, disse, emocionada.  “Estar ao lado da minha mãe após oito anos é tudo”, declarou Jaída, feliz. (Acorda Cidade)