Profissionais realizaram manifestação na manhã desta quarta | Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

Médicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) da cidade de Feira de Santana confirmaram, em assembleia realizada na manhã desta quarta-feira (26), que entrarão em greve por tempo indeterminado a partir desta quinta (27). O motivo da paralisação, anunciada desde segunda-feira (24), é o descontentamento dos profissionais com a gestão da atual coordenadora geral do Samu na cidade, Maísa Macedo, acusada por eles de de improbidade administrativa, acumulação de cargo público, utilização de cargo público em beneficio próprio e nepotismo. Antes da assembleia, os profissionais realizaram uma manifestação em frente à sede do Samu. Depois, seguiram em caminhada até a Câmara Municipal, onde entregaram documentos com as denuncias contra a coordenadora aos vereadores. Eles exigem o afastamento de Maísa e que as irregularidades sejam apuradas. O pedido de exoneração da coordenadora foi solicitado, no último dia 20, pelo Sindicato dos Médicos da Bahia (Sindimed-BA) ao prefeito José Ronaldo de Carvalho e à secretária municipal de Saúde, Denise Mascarenhas. Enfermeiros, técnicos de enfermagem, atendentes, operadores de rádio, motoristas, entre outros profissionais do órgão, também participaram da assembleia desta quarta e devem paralisar as atividades a partir do sábado, 1º de março. Informações do portal A Tarde.