Divulgação
Os protestos das baianas de acarajé contra a proibição da Fifa para vender os quitutes próximo à Arena Fonte Nova durante a Copa das Confederações e do Mundo parece ter surtido efeito. De acordo com a Folha de São Paulo, a Federação voltou atrás na decisão e decidiu liberar a comercialização da iguaria baiana no entorno do estádio.
 
A polêmica iniciou após a Fifa anunciar o veto em relação a comercialização de alimentos e bebidas no raio de 2km das arenas, decisão contestada pelas baianas. Na inauguração da Fonte Nova, em abril, cerca de 50 baianas protestaram na frente do estádio, onde entregaram a presidente Dilma, uma petição pública que reuniu cerca de 16 mil assinaturas.
 
Segundo a publicação, o secretário da Copa na Bahia, Ney Campello, informou que ainda falta alguns ajustes para oficialização, já que o número de baianas será reduzido. Segundo Campello, o que se sabe até o momento, é que as quituteiras ficarão em uma área do lado de fora do estádio, em quiosques no chamado ‘comercial display’, acima do edifício-garagem, local que só torcedores com ingressos terão acesso.
 
Outra informação já adiantada pelo secretário é que as baianas não poderão acessar os corredores da Arena, mas ainda há dúvida se os acarajés poderão ser consumidos dentro do estádio, nos assentos. (iBahia)