xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.-LYRS-SP90

Foto: Foto: José Pedro Monteiro / Agência O Dia

Um caso na cidade do Rio de Janeiro põe em questão a intolerância religiosa nas escolas. Um aluno da rede municipal de ensino acabou trocando de colégio depois ter sido impedido de frequentar as aulas por usar guias de candomblé no uniforme, segundo a família. O adolescente de 12 anos adotou a religião há cerca de dois meses e tinha que usar as guias como parte da iniciação. Há mais de um mês, porém, que o rapaz não à Escola Municipal Francisco Campos, pois a diretora havia avisado que não permitia a sua presença com qualquer traje característico do candomblé. A diretora foi procurada pelo jornal O Dia, mas na escola informaram que o contato teria que ser feito com a Secretaria Municipal de Educação. A pasta limitou-se a explicar que a diretora, cujo nome não foi informado, alegou que houve um “mal entendido”. A mãe do adolescente afirmou que ficou envergonhado e não quis mais estudar na antiga escola. Além disso, ele se sentiu “julgado” pelos colegas e responsáveis que estavam no portão da escola, quando foi proibido de entrar.