O programa Universidade para Todos (ProUni) ofertará 11,7 mil bolsas de estudo em 2014, depois que 81 instituições privadas de ensino superior foram suspensas por não comprovarem o pagamento de impostos. Por lei, apenas empresas que estejam em dia com o fisco podem participar do programa, que concede isenções em troca de bolsas.Três mantenedoras – como são chamadas as donas de faculdades – conseguiram liminar na Justiça para permanecer no programa. As 78 restantes serão alvo de processos administrativos que podem levar à desvinculação definitiva do ProUni. A estimativa de  vagas perdidas é baseada no número ofertados pelas suspensas em 2013.Até2012, o Ministério da Educação (MEC) ignorava a exigência. No ano passado, após verificar a situação das mantenedoras pela primeira vez, 267 foram desvinculadas. Informações do O Globo.