No primeiro dia de greve dos bancários na Bahia, por tempo indeterminado, os trabalhadores de bancos públicos e privados cruzaram os braços em 543 agências de todo o Estado. O número já é maior do que o do ano passado, quando 380 unidades ficaram sem atendimento.

De acordo com o sindicato na Bahia , 240 agências públicas e privadas ficaram fechadas nesta quinta-feira (19). Em 2012, foram 145. Os dados mostram a vontade da categoria em arrancar as conquistas efetivas da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban).
Ainda segundo o sindicato, os banqueiros negam os principais itens da pauta de reivindicações e ofereceram 6,1% de reajuste salarial.

“A adesão neste ano começou maior do que a de 2012, o que mostra que os trabalhadores estão unidos para conquistar  aumento real, PLR, piso e vales maiores, além de contratações para melhorar as condições de trabalho”, destaca o presidente do Sindicato da Bahia, Euclides Fagundes.

Bancários de Santaluz aderem a greve

Em Santaluz, as agências do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Bradesco aderiram a greve nacional, a partir desta quinta-feira (19).

Apesar da paralisação, canais alternativos de atendimento devem funcionar como opções para a população realizar operações bancárias. Caixas eletrônicos, internet banking, mobile banking (banco no celular), operações por telefone e correspondentes bancários funcionam normalmente durante a greve da categoria, assim como casas lotéricas, agências dos Correios, redes de supermercados e outros estabelecimentos comerciais credenciados.

Redação Notícias de Santaluz