DSC_0030

Agências bancárias de Santaluz aderiram a greve nacional | Foto: Notícias de Santaluz

A greve nacional dos bancários, iniciada nesta terça-feira (30), parou as atividades em 6.572 agências no país, de acordo com a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf). A paralisação foi aprovada em assembleias ocorridas nos dias 25 e 29 de setembro. Segundo a entidade, bancários de todos os estados e do Distrito Federal participam do movimento. 

Segundo dados do Sindicato dos Bancários da Bahia, somente nesta terça-feira, 580 agências foram fechadas em todo o estado. O número é superior ao registrado no mesmo período do ano passado, quando chegou a 543. Em Santaluz as três agências bancárias (Banco do Brasil, Bradesco e Caixa) também foram fechadas sem previsão de retorno.

De acordo com o sindicato baiano, a grande adesão reforça que a categoria pretende fazer mais uma greve forte, motivados pela insatisfação com o comportamento da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) durante as negociações. A última proposta dos bancos foi de reajuste salarial de 7,35%, aumento real de 0,94%. Longe do que os trabalhadores reivindicam, 12,5%. O piso também é distante. O oferecido é 8%. A categoria quer R$ 2.979,25, valor correspondente ao salário mínimo definido pelo Dieese.

Procurada pela Agência Brasil, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) não respondeu se fará nova proposta aos bancários. A Febraban explicou apenas que na última proposta feita, tanto do reajuste como do piso salarial, “está assegurada novo aumento real (acima da inflação)”.

Em tempo, durante o período da paralisação, os clientes podem fazer a maioria das operações bancárias mesmo com as agências fechadas. Basta usar os caixas eletrônicos, a internet, o telefone, o aplicativo do banco no celular, os correspondentes bancários, lotéricas e agências dos correios.

Redação Notícias de Santaluz