Depois de tentar intermediar uma negociação entre os funcionários públicos municipais e o prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro (PP), o PT resolveu entregar o político à própria sorte. A alegação é que Jabes não aceita qualquer tipo de acordo para encerrar uma greve que já dura 33 dias. De acordo com o Sindicato dos Servidores Municipais de Ilhéus, ligado ao partido, entre os políticos que tentaram ajudar o prefeito estaria o deputado federal petista Josias Gomes. Depois de muita conversa, ele teria conseguido reduzir a extensa pauta de reivindicações dos servidores para uma proposta de reposição salarial da ordem de 5,84%, ainda assim divididos uma parte agora e a outra metade no próximo ano. O Sindicato estima que a reposição teria um impacto, com encargos, de R$ 649 mil por mês na folha de pessoal da Prefeitura, envolvendo todos os 4.800 funcionários, inclusive a categoria dos professores. Ainda segundo o sindicato, o prefeito teria batido o pé e alegado que não tem dinheiro para pagar os funcionários e pôr fim à greve. Também de acordo com o sindicato, Jabes teria pedido apoio também ao deputado federal Mario Negromonte (PP), mas nada pode ser feito sem o atendimento da reivindicação de aumento. Com a greve entrando já no 34° dia, há risco de que os alunos da Pimenteira, Inema e Banco Central percam o ano. (Política Livre)