A presidente Dilma Rousseff foi hostilizada pelos prefeitos que participaram da XVI Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios. Em seu discurso, Dilma começou a falar sobre o programa que destina médicos a cidades do interior do país, mas os prefeitos, insatisfeitos, gritaram para que a presidente falasse sobre o FPM (Fundo de Participação dos Municípios). 
 
Dilma disse ainda que “não tem milagre na gestão pública”. De acordo com Paulo Ziulkoski, presidente da Confederação Nacional de Municípios, os prefeitos queriam um repasse do FPM da ordem de R$ 6 bilhões, mas, como a presidente anunciou R$ 3 bi, ficaram insatisfeitos e vaiaram.