major_rio real

Major é investigado por atuação em grupo de extermínio | Foto: Reprodução

O comandante da 6ª Companhia Independente da Polícia Militar, em Rio Real, no Nordeste da Bahia, major Florisvaldo dos Santos Ribeiro, investigado por denúncias de abusos que incluem execuções, torturas e invasões de casas, foi transferido para o comando da 67ª CIPM, em Feira de Santana. Segundo o Correio, Florisvaldo Ribeiro agora vai comandar 332 PMs  – mais que  o triplo do efetivo de 96 policiais de Rio Real. A mudança foi publicada na edição do Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira (20). O major é investigado depois do pedido feito pelo prefeito da cidade, Orlando Brito de Almeida, o presidente da Câmara Municipal, Cleriston da Silva Barbosa e até o juiz titular, Josemar Dias, ao Ministério Público do Estado (MP) e a Polícia Civil. De acordo com o Correio, apesar da transferência do major, o juiz Josemar Dias, principal responsável pelas denúncias, cobrou a continuidade das investigações, cujo relatório deverá ser divulgado pelo comando-geral da PM, nos próximos dias. 

Redação Notícias de Santaluz