print1

Mensagens publicadas na página da adolescente no Facebook | Foto: Reprodução/Facebook

Uma adolescente de 17 anos foi intimada a prestar esclarecimentos após ter postado em uma rede social na internet mensagens em “comemoração” à morte de um policial civil, atingido por vários tiros na porta da própria casa, no dia 1º de fevereiro deste ano. O caso ocorreu no município de Feira de Santana, que fica a cerca de 100 quilômetros de Salvador. De acordo com o titular da 1ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin/Feira de Santana), Ricardo Brito Costa, a jovem foi localizada após denúncias anônimas, que relatavam o teor da mensagens. Ao acessar a página da adolescente no Facebook, o delegado detalha que o conteúdo denunciado foi encontrado. “Amei a notícia. Quanto menos monstros no mundo, melhor para a sociedade”, dizia uma das postagens sobre a morte do policial. Ricardo Brito explica que a jovem foi achada no endereço pessoal na quinta-feira (5), e informada sobre a denúncia. Acompanhada da mãe, ela compareceu à Delegacia do Adolescente Infrator (DAI). “Ela foi ouvida e disse que se arrependeu e que estava bebendo no momento que escreveu as mensagens”, contou o delegado. Após ser ouvida na delegacia, Ricardo Brito informa que a jovem foi levada para a sede do Ministério Público. Em entrevista ao G1, a promotora Idelzuite Freitas de Oliveira Nunes disse que a adolescente no chegou a ser ouvida no órgão porque faltavam as peças da denúncia. O órgão ainda espera os documentos nesta segunda-feira (9). “O MP pode promover ação socioeducativa contra a adolescente”, disse a promotora, caso as denúncias sejam confirmadas.