Luiz-Roberto-Cappio-Guedes-Pereira-Foto-Luiz-Machado

Juiz permaneceu seis meses afastado

O juiz Luís Roberto Cappio, que ficou conhecido após julgar favorável o retorno das crianças adotadas em Monte Santo, no sertão baiano, retornou aos trabalhos nesta segunda-feira (21) após seis meses de suspensão. Cappio atende na comarca de Euclides da Cunha, a cerca de 300 km de Salvador.

De acordo com as informações do magistrado, ele ainda responde por dois processos administrativos: acusação de descortesia com os serventuários, advogados e promotores das comarcas de Euclides da Cunha e Monte Santo; e baixa produtividade.

O prazo da suspensão terminou oficialmente no dia 15 de outubro, mas somente nesta segunda o juiz retornou ao trabalho. “Estou muito motivado, estou convicto de que eu vou trabalhar agora com o apoio dos serventuários, no meu cartório, e nós vamos então desenvolver seguramente um trabalho inédito na comarca. Já percebi neles a mesma motivação e a disposição de trabalhar em equipe” o juiz.

O caso

Cappio foi afastado cauterlamente por unanimidade, desde 17 de abril deste ano.  O juiz revisou os processos de adoções em Monte Santo e apontou irregularidades no caso,  o que motivou as decisões favoráveis à família das crianças, que foram retiradas da cidade no mês de junho de 2011, por ordem do juiz Vitor Bizerra. (G1/BA)