lulaaa

Foto: Divulgação

Uma decisão liminar do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) suspendeu nesta terça-feira (16) os depoimentos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da sua mulher, Marisa Letícia, para esclarecer a situação sobre o tríplex no Condomínio Solaris, na cidade do Guarujá, no litoral de São Paulo e por conta de suspeitas de irregularidades na transferência da construção da cooperativa Bancoop para a OAS. Segundo a Folha de S. Paulo, o conselheiro Valter Shuenquener de Araújo acatou um requerimento do deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP). O parlamentar diz que há “flagrante perseguição política” e argumenta que o inquérito deveria ter entrado no sistema do Ministério Público de São Paulo. O promotor do Ministério Público de São Paulo,  Cássio Conserino intimou Lula e Marisa no final de janeiro por suspeitar que o imóvel tenha sido usado para ocultação de patrimônio e lavagem de dinheiro. A 22ª fase da Operação Lava Jato, deflagrada no dia 27 de janeiro, tinha como alvo o condomínio Solaris. Em seu despacho sobre a operação, o juiz Sergio Moro relata a suspeita de que a OAS “teria utilizado o empreendimento imobiliário no Guarujá para repasse disfarçado de propina a agentes envolvidos no esquema criminoso da Petrobras”. Lula nega ser proprietário do imóvel.