15350367

Foto: Zipi/Efe

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva prestou depoimento nesta quarta-feira (16) sobre o principal inquérito da Operação Lava Jato, que investiga a formação de quadrilha criminosa para fraudar contratos na Petrobras. Segundo o G1, Lula não é investigado e falou apenas como espécie de “informante” após autorização do ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF). Apesar de não possuir mais foro privilegiado, o depoimento do ex-presidente foi enviado à Corte porque envolve políticos que só podem ser investigados pelo tribunal. No inquérito em questão, constam os nomes de 39 parlamentares e operadores suspeitos de desviar dinheiro público e pagar propinas. Apesar de não ser um dos suspeitos, o delegado Josélio Sousa afirma no pedido que Lula pode ter se beneficiado, obtendo vantagens para si, para o PT ou para o governo, com a manutenção de apoio partidário às custas de negócios ilícitos. Procurado, o Instituto Lula não se pronunciou sobre o teor do depoimento.