dilmalula

Segundo a Folha apurou, Lula não relatou grandes novidades em seu depoimento | Foto: Divulgação

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva prestou, na última terça-feira (9), depoimento à Polícia Federal em um inquérito complementar do mensalão. O depoimento do petista foi dado em Brasília, na condição de testemunha. Segundo a Folha apurou, Lula não relatou grandes novidades. Ele aproveitou compromissos na capital para atender ao pedido da PF.  O encontro, contudo, não foi divulgado por sua assessoria de imprensa. Em setembro deste ano, a Folha mostrou que a Polícia Federal tentava, desde fevereiro deste ano, colher declarações do ex-presidente. Lula negou, naquele momento, ter recebido qualquer convite nesse sentido. “Não sei como vocês ficam sabendo de uma notificação que eu não recebi. Não sei se é o editor, o redator, sinceramente não sei”, afirmou ele à época, prontificando-se a ajudar caso fosse chamado. Em 2012, novos depoimentos dados pelo operador do mensalão, o publicitário Marcos Valério de Souza, motivaram ao menos dois inquéritos adicionais sobre o caso. Em suas afirmações à época, o empresário acusou Lula de saber da existência do esquema e de ter se beneficiado pessoalmente dele. Naquele ano, Valério foi espontaneamente à PGR (Procuradoria-Geral da República) prestar novas declarações na esperança de ser beneficiado de alguma forma. Àquela altura, ele já havia sido condenado pelo (STF) Supremo Tribunal Federal, mas as penas ainda não haviam sido definidas. Valério continua detido em Minas Gerais, onde cumpre sua pena de mais de 37 anos de prisão.