lanc_livro_marta_suplicy_foto_william_volcov_newsfree (5)

Marta deverá ser a candidata do PSB à Prefeitura de São Paulo no ano que vem | Foto: Divulgação

A senadora Marta Suplicy (SP) disse, na  sexta-feira, que vai deixar o PT para se filiar ao PSB. O anúncio foi feito ao jornal O Estado de S. Paulo durante a festa de aniversário dela. Indagada sobre a data do anúncio oficial da mudança, a provável candidata do PSB à Prefeitura de São Paulo no ano que vem respondeu: “Vai ser no momento que eles (do PSB) acharem que tem de ser”. Segundo o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, já está tudo certo na legenda para receber Marta e a filiação deve ocorrer o mais rápido possível. A cúpula de seu futuro partido se destacou na lista de convidados da festa. Uma ausência foi a mais comentada: a do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “Não o convidei. Na última conversa que tivemos, disse a ele que iria buscar o meu caminho. Lula é o maior estadista que este país tem, mas agora não faria sentido estar aqui”, disse a senadora à Folha. Ela repassou calmamente todas as etapas de seu afastamento em relação ao partido e a Dilma. “O PT acabou. Aquele partido que eu ajudei a fundar, fazendo reuniões na minha casa, indo de porta em porta, em assembleias, ele não existe mais”, lamentou.