Índios tupinambás estão em conflito com fazendeiros da região Foto: Divulgação

Duas médicas cubanas do programa Mais Médicos atuarão no distrito de Olivença, em Ilhéus, no sul da Bahia, área onde índios tupinambás estão em conflito com fazendeiros da região. Nesta segunda-feira (11), o protesto contra o assassinato de três indígenas foi interrompido para receber as duas profissionais que chegaram à região. Ana Ofélia e Zu Nieska foram alocadas por meio da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), em um total de dez médicos que vão atuar em áreas indígenas no estado. Segundo matéria do A Tarde, entre profissionais da Sesai que já atuam na região, o clima é tenso. O coordenador técnico local da pasta, Ângelo Magalhães, disse que, devido aos conflitos, os profissionais tiveram que ficar sem ir às comunidades indígenas por orientação da Polícia Federal por 15 dias. (Bahia Notícias)