Share Button

Por G1 RS

Foto: Daniela Xu/Ufpel/Divulgação

Foto: Daniela Xu/Ufpel/Divulgação

O Ministério da Saúde não irá renovar o financiamento da Epicovid, pesquisa que analisa a prevalência do coronavírus na população brasileira, coordenada pelo Centro de Pesquisas Epidemiológicas da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Conforme o reitor da universidade, Pedro Hallal, o contrato inicial previa as três primeiras fases, que foram concluídas no início deste mês. Depois disso, a pasta não demonstrou interesse em avançar para novas etapas do estudo. A UFPel, agora, busca novas formas de financiamento para dar sequência às próximas fases da Epicovid. Conforme Hallal, já existem negociações com instituições de pesquisa e iniciativa privada, para evitar que o estudo seja afetado. Ainda não há uma previsão para a retomada das próximas etapas, já que os pesquisadores aguardam pelas negociações. “É uma coisa muito triste para o Brasil, tu ter o maior estudo epidemiológico do mundo sobre coronavírus e o estudo parar no meio por falta de financiamento. Acho que é um pouco do retrato de como o país trata a ciência e tecnologia”, afirma Hallal.