O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, assinou nesta quarta-feira (21) termo de cooperação com a Organização Panamericana de Saúde (Opas) para contratar coletivamente médicos estrangeiros para atuar no Brasil. Entre os profissionais que virão ao país estão 4 mil médicos de Cuba. Na primeira etapa do convênio, informou o governo, está prevista a vinda de 400 profissionais cubanos. Segundo o Ministério da Saúde, eles atuarão nas vagas que não foram escolhidas por brasileiros e estrangeiros na primeira rodada de contratação do programa Mais Médicos. Em maio, antes de o governo lançar o programa Mais Médicos, destinado a levar profissionais de medicina para cidades carentes de assistência no interior do país, o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, havia anunciado a negociação de um acordo para contratações de médicos de Cuba. Na ocasião, Patriota falou em 6 mil cubanos. (G1)