Bahia Notícias
xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.prcxtZpwNP

“Assim que fizermos uma avaliação do clima e da hidrologia, tomaremos uma decisão”, disse o ministro ao Jornal Nacional| Foto: Elza Fiúza/Agência Brasil

Para tentar economizar mais energia, o governo estuda ampliar em um mês o horário de verão – que está em curso desde o dia 19 de outubro com previsão de término em 22 de fevereiro, para economizar energia. De acordo com o Jornal Nacional, a possibilidade surgiu a partir da análise do cenário atual de crise no setor energético. A falta de chuvas também agravou o quadro. O horário de verão está em curso em onze estados das regiões Sul e Sudeste, mais o Distrito Federal. O governo espera reduzir em 4,5% o consumo de energia no horário de pico. “Faremos uma avaliação no dia 12 de fevereiro para que nós possamos ter uma previsibilidade com relação ao ritmo hidrológico do final do mês de fevereiro e do começo do mês de março. E aí sim tomaremos uma decisão com relação ao horário de verão”, disse o ministro Minas e Energia, Eduardo Braga. Na entrevista ao Jornal Nacional, Braga também afirmou que, para enfrentar o problema da falta de chuvas, contará também com a energia gerada pela termelétrica de Uruguaiana, no Rio Grande do Sul, que tem potência instalada de 640 megawatts.