teori

Foto: Nelson Jr. / SCO / STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki negou, nesta quinta-feira (20), o pedido feito pela ex-presidente Dilma Rousseff para anular o seu processo de impeachment. De acordo com o G1, o despacho se refere a um pedido de liminar feito para suspender o resultado da votação do Senado, no dia 31 de agosto, mas a decisão final será tomada pelo plenário da Corte. A defesa de Dilma havia solicitado a reintegração imediata dela à Presidência da República, alegando que as acusações de pedaladas fiscais e abertura de crédito suplementar não configuram como crime de responsabilidade. Os advogados argumentara, ainda, que o então vice-presidente Michel Temer comandou a negociação que levou à condenação de Dilma, por meio de articulações “despudoradas”. Teori já havia negado o pedido de Dilma para suspender a votação realizada no Senado e realizar uma nova consulta.