Share Button
Eike Batista estava preso desde o fim de janeiro - Antonio Scorza / Agência O Globo

Eike Batista estava preso desde o fim de janeiro – Antonio Scorza / Agência O Globo

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, acatou, no início da noite desta sexta-feira (28), o pedido da defesa de Eike Batista e determinou que o empresário seja colocado em liberdade. Segundo informações do blog de Ancelmo Gois, em O Globo, os advogados de Eike, que está preso desde janeiro pela Operação Eficiência, que investiga fraudes em contratos de empresas com o governo do Rio de Janeiro, alegam que não há justificativa legal para que ele seja mantido em prisão preventiva. Em sua decisão, Mendes afirmou que “o perigo que a liberdade do paciente representa à ordem pública ou à instrução criminal pode ser mitigado por medidas cautelares menos gravosas do que a prisão”.