Foto: Divulgação

A Maioria dos médicos cubanos (74%) irão trabalhar nas regiões mais carentes do Brasil, principalmente na região nordeste, é o que informa o Ministério da Saúde. Segundo o Ministro da Saúde Alexandre Padilla, os profissionais de Cuba, alvos da maioria das polêmicas do programa, chegarão à Salvador neste domingo (25). Médicos de outros países como Portugal e Espanha desembarcaram nesta sexta (23).

Monte Santo, foi a única cidade da região do Sisal a ser contemplada pelo programa e contará com os serviços da médica NOEMI LARROSA REDELICO, nascida  em cuba, e que já trabalhou no Uruguai. Segundo informações do Ministério da Saúde, os médicos cubanos irão ganhar pouco mais de R$ 3 mil reais, mas o governo federal irá repassar quantia de R$ 10 mil ao governo de cuba, que tem acordo com o Brasil, e repassará cerca de 30 % aos médicos.

Noemi deverá se apresentar ao prefeito de Monte Santo, Jorge Andrade (PP), nos próximos dias. Já na segunda (26), a médica deverá iniciar as aulas sobre saúde pública brasileira e língua portuguesa durante três semanas de treinamento até o próximo dia 13 de setembro, como prevê o calendário do programa do governo federal.

Redação Notícias de Santaluz – Com informações do Jornal do Sertanejo