Para auxiliar o combate à dengue, nesta terça-feira (18), no centro urbano do município de Jacobina, serão liberados cerca de 500 mil mosquitos Aedes aegypti transgênicos. Os insetos machos são criados em cativeiro, modificados e soltos para transmitir genes que acabam matando a prole. A liberação será feita às 9h30 no bairro Pedra Branca. Antes, às 8h30 será inaugurado o Laboratório de Emergência, Monitoramento e Informações (LEMI), instalado na Avenida Paulo Souto, no bairro Nazaré. Os eventos terão a participação do secretário da Saúde do Estado, Jorge Solla. Com os mosquitos transgênicos, que estão sendo produzidos pela biofábrica da Moscamed, os descendentes gerados morrem antes de transmitir o vírus da dengue aos seres humanos. O município de Jacobina foi indicado pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) para implantação do Projeto Aedes Transgênico – PAT devido o alto índice de dengue. As liberações serão realizadas três vezes durante a semana, assim como em Juazeiro, onde o PAT iniciou em fevereiro de 2011, e em março de 2013 apresentou redução em 84% e 100% no índice de ovitrampa – equipamento de coleta de ovos dos mosquitos nas comunidades de Itaberaba e Mandacaru, respectivamente.