Share Button

Por Bom dia Rio

Foto: Freepik

Uma mulher, que não quer se identificar, pagou quase R$ 5 mil em uma corrida de táxi que deveria ter custado cerca de R$ 17. A vítima afirma que conferiu o valor antes de pagar, mas a maquininha tinha película que oculta alguns números.

“Eles colocam uma película no visor onde aparece o valor, e você só consegue ver os 4 últimos dígitos. Os dois primeiros você não consegue”, explica.

Sem desconfiar, a mulher conta que só percebeu que foi uma vítima do golpe da maquininha quando chegou em casa. “Verifiquei o valor que era R$ 17,50 e coloquei a senha. Quando cheguei em casa já tinha recebido o SMS do banco do débito de R$ 4.817,50. E aí então foi aí que eu caí na real, que fui mais uma vítima desse golpe”, lamenta.

A mulher registrou o caso na 20ª DP (Vila Isabel), que já está apurando o caso. Segundo a Polícia Civil, há pelo menos dois anos a instituição já investiga as quadrilhas que aplicam golpes da maquininha em táxis no Rio.

O Sindicato dos taxistas afirmou que repudia o comportamento de motoristas que praticam o golpe da maquininha e que, em 90% dos casos, os motoristas que praticam esses crimes nem são legalizados.