hanning

Reinhold Hanning, ex-guarda do campo de concentração de Auschwitz de 94 anos, deixa tribunal na cidade de Detmold, na Alemanha | Foto: PATRIK STOLLARZ / AFP

Ex-guarda do campo de concentração de Auschwitz, na Polônia, é julgado na Alemanha. Este é o primeiro de quatro casos semelhantes que serão levados à Justiça ainda neste ano. O alemão Reinhold Hanning, de 94 anos, é acusado de ter trabalhado durante um ano em Auschwitz como membro da tropa de elite dos nazistas e de ser cúmplice no assassinato de cerca de 170 mil pessoas, ao escoltá-las para as câmaras de gás. Segundo a Agência Brasil, o julgamento começou nessa quinta-feira (11) e sobreviventes deram seu depoimento sobre o que viram e viveram. Um deles é Leon Schwarzbaum, que perdeu 35 membros da família no holocausto. O campo de concentração na cidade de Auschwitz, começou a ser construído em 1940 e, até o final da Segunda Guerra Mundial, se tornou o maior criado pelo regime comandado por Hitler. Lá, foram mortos cerca de 1 milhão de judeus, além de minorias, como ciganos e homossexuais. Em 2011, pela primeira vez, a Justiça alemã condenou um guarda apenas por ter trabalhado em um campo de concentração. A partir daí, se abriu um precedente para levar outros processos adiante. O caso que está sendo julgado agora é um dos 30 investigados por um órgão específico para crimes cometidos durante o nazismo.