Share Button
Foto: Raimundo Mascarenhas/Calila Notícias
Foto: Raimundo Mascarenhas/Calila Notícias

O município de Valente registra até o momento 49 casos da Covid-19, com dois óbitos. De acordo como o vereador Lomanto Queiroz (Solidariedade), desde o início, “são inúmeros os erros do prefeito Marcos Adriano (PSDB) no combate à pandemia”.

Segundo o vereador, o prefeito Marcos Adriano participou na terça-feira (26) de uma entrevista a uma emissora de TV, “quando informou que Valente não tem uma estrutura hospitalar preparada para atender os casos da Covid-19 e que ainda busca a compra de equipamentos para montar a estrutura”.

Lomanto Queiroz questiona porque o prefeito não estruturou a cidade desde o aparecimento do primeiro caso. “Nós estamos no ciclo da epidemia, estamos numa alavanca epidemiológica, essa preparação já deveria ter acontecido. E hoje, Valente é o município da região do Sisal com o maior número de casos da Covid-19”, disse.

“O Hospital de Valente está sucateado, a cidade não tem estrutura para receber casos mais graves da Covid-19”, declarou Lomanto Queiroz.

Segundo o parlamentar, era necessário adotar medidas rápidas como Isolamento social verticalizado apenas nos horários de funcionamento do comércio local de bens e serviços essenciais; medidas de bloqueio (barreiras) de forma rígida e com aparelhos medidores de temperaturas desde o início da pandemia, principalmente em pessoas de fora que chegam no município; distribuição em massa de máscaras reutilizáveis (de pano) para todos os munícipes como forma de proteção; testes em massa das famílias em linhas de risco, como pessoas hipertensas, diabéticas e com problemas renais, entre outras iniciativas.

“O prefeito, no início da pandemia se comportava igual a fole de sanfona – não sabia se abria ou se fechava o município. Erros primários foram cruciais para o avanço da pandemia em Valente”, disse Lomanto Queiroz.

As informações são do site Política Livre