IMAGEM_NOTICIA_5 (2)

Foto: WSJ

Após mais de um ano de prisão em Curitiba (PR), o empresário Marcelo Odebrecht foi convencido a desistir de um pedido de liberdade impetrado por sua defesa no último dia 5, por procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato. Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, foram dadas duas opções a Marcelo: a retirada do pedido de liberdade ou o fim das tratativas para o acordo de delação premiada que ele negocia com procuradores desde março, após a condenação a 19 anos de prisão. Ele desistiu do pedido de liberdade, antes mesmo de o Ministério Público avaliar o pedido feito pelos advogados. Na justificativa, o advogado Nabor Bulhões afirma que ele deixava de pedir a liberdade de Marcelo “por motivo que se encontra em sigilo judicial”. Além do acordo de delação, que está em sigilo, outro motivo para a desistência seria o fato de os procuradores terem ficado contrariados com o pedido de soltura, que iria contra o clima colaborativo das negociações em curso.