Fiscais encontraram aparelhos danificados
Fotos: Divulgação/Polícia Civil

Seis academias de ginástica foram interditadas nesta terça-feira (29), em Salvador, durante a “Operação Apolo”, realizada em conjunto, por mais de 30 profissionais, entre policiais e fiscais, da Delegacia de Defesa do Consumidor (Decon), do Conselho Regional de Educação Física (Cref-BA), do Procon-BA e da Superintendência de Controle e Uso do Solo do Município (Sucom).

Segundo a Secom/Bahia, na ação, foram encontrados instalações e equipamentos que apresentavam condições inadequadas, além da ausência de profissionais inscritos no conselho regional, o que levou ao fechamento das academias, que precisam se adequar às exigências dos órgãos fiscalizadores para serem reabertas. A operação conjunta será intensificada na capital e área metropolitana durante o verão, quando é maior a frequência nesses estabelecimentos.

As academias funcionavam sem alvará, sem profissionais capacitados e sem cópias do Código de Defesa do Consumidor à disposição do público. Também não apresentavam os preços cobrados pelos serviços em local visível.

Redação Notícias de Santaluz