WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Home . Inicio



Max Santa Luzia


Laboratório Checap

Império Store

Drogaria Santana

Gil Lingerie e Confecções


OPINIÃO: Encravada no sertão baiano, Santaluz se tornou vizinha dos Estados Unidos pelo atentado aos homossexuais: “É a globalização do ódio”

Por André Uzêda – Aratu Online
DSC_0219

Foto: Notícias de Santaluz

Longe dos parques temáticos, do turismo cosmopolita e sem gozar do mesmo prestígio internacional da cidade de Orlando, nos Estados Unidos, o município de Santaluz, encravado na região sisaleira do sertão baiano, encurtou, em léguas, a distância geográfica da metrópole americana. O atalho foi o pior possível: a homofobia transformada em intolerância extrema. A propagação do medo e reafirmação de um discurso heteronormativo, que ganha força de maneira distorcida, numa tentativa para conter o avanço do orgulho homossexual despertado após anos de preconceito.

Em Santaluz, distante apenas 258 km de Salvador, dois professores foram carbonizados no porta-malas de um carro. O crime aconteceu na última sexta-feira (10/6). Os professores Edivaldo Silva de Oliveira e Jeovan Bandeira eram homossexuais. O Instituto Médico Legal (IML) ainda trabalha para reconhecer oficialmente os corpos a partir de vestígios de DNA, após serem encontrados em avançado estado de combustão. Na cidade, porém, não há dúvida. Nem de quem eram as vítimas humilhadas no compartimento de cargas do veículo e, muito menos, da motivação do atentado. A população foi às ruas em protesto. 

A boate Pulse, em Orlando, garantiu o primeiro lugar como o massacre mais sangrento em um país reconhecidamente notório por ações armadas em mãos de psicóticos revelados. Foram 50 mortos e 53 feridos. Todos em uma boate. Uma casa noturna onde gays se divertiam como quaisquer outros jovens urbanos, descolados. O ódio ao diferente, a ojeriza a uma alternativa de mundo que foge ao modelo padrão disparou um gatilho frenético em Orlando, ao passo que promoveu as chamas que inflamaram a cólera no carro onde estavam os professores. Uma santa inquisição medieval. Uma mancha de ignorância e escuridão em uma cidade que, ironicamente, atende pela corruptela de “Santa” “Luz”. O pior é constatar que estes episódios não encerram os ataques preconceituosos. Estão longe de ser um mito fundador trágico, que inauguram uma nova era de tolerância a partir de uma desgraça sem precedentes. Santaluz e Orlando estão na corrente de tempos sombrios. As cidades tiveram suas distâncias geográficas e hierarquias econômicas encurtadas pelo rancor. São frutos da globalização do ódio.

Nota da redação: O corpo de Nino foi identificado na noite de segunda-feira (13) e liberado na manhã desta terça (14). O sepultamento do professor está previsto para acontecer às 15h desta terça, no Cemitério Municipal de Santaluz.

4 respostas para “OPINIÃO: Encravada no sertão baiano, Santaluz se tornou vizinha dos Estados Unidos pelo atentado aos homossexuais: “É a globalização do ódio””

  • JOSE PLINIO DE OLIVEIRA disse:

    De fato, coincidência monstruosa e macabra. Terrível coincidência. Acredito espiritualmente que os lugares do mundo devem ser muito mais próximos por ações concretas de PAZ, AMOR, FÉ, COMPAIXÃO e HUMANIDADE.

    José Plínio de Oliveira

  • pedro disse:

    Bom dia, este tipo de matéria assinado pelo tal André Uzêda é completamente desnecessária e sem nenhuma fonte de que um crime tem algum tipo de ligação com outro, ou seja, que foram as mesmas motivações. Na Flórida todos sabem que o assassino era um terrorista ligado ao estado islâmico que de uma forma ou de outra repudiam radicalmente o homosexualismo, atentando muitas vezes contra a vida dos inocentes, como o que aconteceu nos EUA. Em Santaluz até onde tenho acompanhado não se sabe ainda a motivação da barbárie cometida contra os dois jovens e queridos professores da cidade luzense, nem mesmo a linha de pesquisa da policia ainda não aponta por esse caminho. Portanto cabe também a imprensa ter responsabilidade com os fatos e buscar publicar somente o que se sabe que é fato, ou seja o que é verdade. Ficar fazendo ilações mediante o sofrimento de terceiros com o único intuito de impor uma agenda é lastimável e sem nenhum compromisso com a verdade. O crime que aconteceu em santaluz precisa ser elucidado e os culpados punidos perante a sociedade e a justiça. Além do que o estado precisa fazer a sua parte e garantir o minimo de proteção aos seus cidadãos.

  • Alexandra disse:

    Que horror,essas pessoas que fizeram,isso tem que ser preso,horor.horor

Deixe seu comentário



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia