Share Button

Por TV Santa Cruz

Foto: Reprodução / TV Santa Cruz

Quatro pessoas de uma mesma família, que moram em Itororó, no sul da Bahia, vão fazer a prova do Enem deste ano juntos, todos na mesma sala. O objetivo de Maria Aparecida, Domingos e Juan Lopes Santana é apoiar o membro mais novo, João Gabryell Santana, de 17 anos, que está na busca inédita por uma vaga no curso superior de engenharia mecatrônica.

“É a prova mais importante do país, ela serve para a maioria das faculdades’, ressalta João Gabryell.

Para apoiar o filho este ano, a professora Maria Aparecida decidiu repetir o que já havia feito em 2011, quando fez a prova junto com o marido, Domingos Lopes Santana.

Também professor, Domingos concluiu os ensinos médio e superior na Colômbia. Na época, precisava fazer o Enem para validar os estudos e participar de um concurso para professor no Brasil.

Desde então, ele passou a fazer a prova para, além dos seus objetivos profissionais, incentivar os filhos e os alunos. Para ele é natural que muitos estudantes se sintam ansiosos antes do exame.

Para Maria Aparecida, passar pelo exame também é uma forma de compreender o que está sendo cobrado dos estudantes.

“Também serve para que nós, como professores, possamos ver a realidade dos alunos e levar isso para a sala de aula”, reforça.

O irmão mais velho, Juan Santana Lopes, também faz o exame todos os anos, desde a sétima série. Ele conta que ter passado pela prova tantas vezes ajuda a manter a calma. Ele já foi aprovado em sete instituições e cursos diferentes. O jovem reforça que o apoio dos pais é muito importante nos estudos.

“Vejo muitos jovens que não valorizam os estudos por não receberem incentivo dos pais”, diz.
Juan cursa Línguas Estrangeiras Aplicadas a Relações Internacionais, na Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), mas seu maior sonho é estudar medicina. Ele brinca, dizendo que talvez consiga a aprovação este ano, porque vai contar com o apoio de toda a família.

“De repente, era isso que faltava [para a aprovação em medicina]”, brinca.
Os quatro membros da família reforçam o quanto acreditam na união para conseguirem alcançar os objetivos.

“Família que cresce unida permanece unida, até no Enem”, concluem, em coro.