Share Button
Papa Francisco durante viagem apostólica à Bulgária | Foto: Divulgação/Vaticano

Papa Francisco durante viagem apostólica à Bulgária | Foto: Divulgação/Vaticano

O Papa Francisco visitou o centro de refugiados da Bulgária nesta segunda-feira (6) e disse que eles estão carregando a “cruz da humanidade”. Segundo a agência Associated Press, a declaração foi feita um dia após Francisco pedir aos búlgaros que não fechem os olhos e os corações aos imigrantes. Crianças refugiadas do Iraque, do Paquistão e de outros países cantaram para Francisco no centro de Vrazhdebna, em uma escola reformada com fundos da União Europeia (UE) na periferia da capital búlgara, Sofia. Francisco agradeceu aos refugiados por sua alegria e esperança, disse que conhece bem a dor de deixar o país e comparou o sofrimento deles à cruz que Cristo levou. “Hoje, o mundo dos imigrantes e refugiados é uma espécie de cruz, a cruz da humanidade. É uma cruz que muitas pessoas carregam”, afirmou Francisco. O governo da Bulgária tem sido criticado por grupos de direitos humanos e pelo Conselho Europeu por seu tratamento ao imigrantes que pedem asilo, principalmente menores desacompanhados, e está construindo uma cerca de mais de 270 km na fronteira com a Turquia para impedir a entrada de sírios, afegãos e iraquianos que fogem da guerra.