imagem_noticia_5-3

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta segunda (19) que, assim como o estabelecimento de um teto para gastos públicos, a reforma da Previdência é “inevitável”. “Mais importante do que a idade que a pessoa vai se aposentar é a certeza de que ela vai receber a aposentadoria”, disse durante evento na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Meirelles reforçou a importância da aprovação da PEC do teto. Para ele, segundo o G1, a “evolução dos gastos públicos” é o fator de maior relevância com relação ao crescimento atual do Brasil. “De 1991 até 2015, os gastos públicos como proporção do produto cresceram de ao redor de 10% para mais de 19% do PIB agora. Isso é uma linha de crescimento insustentável. De 2008 a 2015, as despesas públicas cresceram mais de 50% acima da inflação”. Quando questionado sobre o tempo necessário para aprovação da PEC, o ministro declarou que, “se nós compararmos com a ansiedade de todos nós para resolver o problema, está muito devagar. Mas, se nós compararmos com a História, vamos ver que está numa velocidade muito grande”. “Nós temos que mudar a dinâmica estrutural das despesas públicas no Brasil, o que significa mudar a Constituição”.