Share Button
Foto: Lula Marques / AGPT

Foto: Lula Marques / AGPT

Para ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), além da crise política que se instalou no governo Michel Temer (PMDB), a delação da JBS ainda vai render muitos prejuízos à Operação Lava Jato. Segundo informações do blog Painel, hospedado na Folha de S. Paulo, há um grande constrangimento na Corte por conta da circunstância em que o acordo foi firmado com a Procuradoria-Geral da República (PGR). Neste contexto, a revelação de que o ministro Edson Fachin, relator da operação no STF, contou com o apoio do delator Ricardo Saud para falar com senadores que votariam sua indicação ao STF, em 2015, só piorou a situação. A notícia, publicada pelo colunista Jorge Bastos Moreno, de “O Globo”, deixou Fachin envergonhado e abriu novo flanco de ataque à atuação do ministro e da PGR. Procurado para comentar a ligação com Saud, o gabinete de Edson Fachin disse que ele não fala sobre casos que estão sob sua relatoria.