Share Button
Foto: Isac Nóbrega/PR

Foto: Isac Nóbrega/PR

Em meio às discussões sobre a formulação do Renda Brasil, o ministro da Economia, Paulo Guedes, quer repassar a responsabilidade sobre o futuro do programa para a ala política do governo. A transferência, segundo a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, inclui o Ministério da Cidadania, comandado por Onyx Lorenzoni. Esse ideia é formulada diante da expectativa de que o auxílio emergencial seja prorrogado até o final do ano. De acordo com a publicação, pessoas próximas a Guedes defendem que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) reduza o pagamento do benefício de R$ 600 para R$ 300 nessa nova extensão, a fim de evitar que a redução ocorra apenas no lançamento do programa.