Share Button
Foto: Divulgação/PF

Foto: Divulgação/PF

A Polícia Federal deflagrou, nesta sexta-feira (22), a Operação Gravame, que investiga crime de lavagem de dinheiro cometido por um servidor público lotado no Ministério da Infraestrutura e por terceiros a ele associados. Segundo o site Metrópoles, a ação apura também corrupção passiva, sonegação fiscal e outros possíveis crimes contra a administração pública.

Os policiais cumprem quatro mandados de busca e apreensão, além do bloqueio de contas bancárias, veículos e imóveis dos investigados em Brasília e na Cidade Ocidental (GO). As medidas judiciais foram expedidas pela 12 ª Vara da Justiça Federal do Distrito Federal. A Justiça Federal também determinou o afastamento preventivo do servidor público suspeito das funções pelo prazo inicial de 30 dias.

Segundo a PF, as investigações foram iniciadas no ano passado, a partir de levantamentos feitos pela Controladoria Geral da União (CGU) e pela Subsecretaria de Conformidade e Integridade (SCI) do Ministério da Infraestrutura. As ações demonstram que o suspeito apresentou crescimento patrimonial e gastos incompatíveis com a renda.