O Facebook voltou a permitir a postagem e o compartilhamento de vídeos que mostram pessoas sendo decapitadas. Após proibir a divulgação do material por ter ser sido bastante criticado pelos usuários, o site de rede social decidiu que os usuários são livres para assistir e condenar tais vídeos, segundo a BBC Brasil. 

Mulher decapitada

O Facebook já havia dito em comunicado enviado no dia 26 de abril, quando um vídeo de uma mulher decapitada se espalhou pela rede social, que não o retiraria do ar porque as pessoas que comentam e compartilham o vídeo estão fazendo isso “para condená-lo”.

As imagens mostravam uma mulher sendo decapitada por uma suposta gangue de traficantes mexicanos. O vídeo, porém, foi retirado do ar no dia 27 de abril pelo Facebook após a empresa ser bastante criticada. (Correio)