IMAGEM_NOTICIA_5

Foto: Thays Estarque / G1

Um retrato falado do possível autor do crime que matou a menina Beatriz Angélica Mota, de 7 anos, foi divulgado pela Polícia Civil nesta segunda-feira (22). Beatriz foi morta em 10 de dezembro passado durante uma formatura em Petrolina. Ela morava com os pais em Juazeiro. Segundo a Polícia, o perfil do suspeito foi construído com base em depoimentos de três testemunhas, entre elas a mãe de Beatriz, Lúcia Mota. De acordo com o G1, 80 pessoas já foram ouvidas pela polícia. A suspeita é que o acusado estaria próximo do local do crime. Ele também teria sido visto em atitude suspeita dentro de um banheiro feminino do colégio. No dia do evento, quase 2,5 mil pessoas estavam presentes. A grande circulação de pessoas seria um dos fatores que dificultam a investigação. Com a divulgação do retrato falado, a corporação acredita que chegará ao suspeito com a ajuda da população através do Disque Denúncia, pelo telefone 3421 9595.