Share Button

Foto: Divulgação/PF

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (12), em conjunto com a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, uma operação contra um grupo acusado de fraudar benefícios previdenciários na Bahia. Os agentes cumprem dois mandados de busca e apreensão nas cidades de Salvador e Camaçari.

Segundo a PF, as investigações apontam que a fraude se dava mediante a falsificação de documentos utilizados para comprovar perante o INSS a exposição de trabalhadores a agentes nocivos à saúde, tais como produtos químicos, ruídos, calor, entre outros. Com isso, conseguiam reduzir o tempo de trabalho necessário para a obtenção da aposentadoria.

Ainda segundo a Polícia Federal, o prejuízo estimado com cerca de 20 benefícios previdenciários suspeitos é de R$ 2,5 milhões. Conforme a PF, os números devem aumentar com o avanço das investigações e a identificação de outras fraudes.

Os envolvidos responderão por diversos crimes, dentre eles integrar associação criminosa, estelionato previdenciário, falsificação de documento público e uso de documento falso, com penas que, se somadas, podem chegar a mais de 25 anos de prisão.

Notícias de Santaluz