Bahia Notícias
IMAGEM_NOTICIA_5

Foto: Avianca

A Polícia Federal disse em nota que o sírio Jihad Diyab, de 44 anos, não está no Brasil. O alerta foi emitido pela companhia aérea Avianca, na última sexta-feira (1º), segundo o qual Diyab desapareceu do Uruguai há duas semanas. “Não há indícios que levem a PF a acreditar que Jihad tenha ingressado em território brasileiro. Por questões de estratégia e inteligência, a PF não dará nenhuma outra informação além dessa”, disse a polícia em nota. Também ex-preso de Guantánamo, o sírio teria sido acolhido como refugiado no país uruguaio. Segundo a Avianca, Diyab estaria portando um passaporte falso de origem marroquina, jordaniana ou síria, e ainda possui dificuldade de locomoção. Diyab também não fala português.