16175102

O ex-ministro Paulo Bernardo e sua mulher, a senadora Gleisi Hoffmann, em imagem de 2010 | Foto: Franklin de Freitas – 31.out.10/Folhapress

Paulo Bernardo, ex-ministro dos governos Lula e Dilma, foi preso na manhã desta quinta-feira (23) em uma operação da Polícia Federal realizada em parceria com a Lava Jato. A informação foi confirmada pela defesa do petista. Segundo a Folha de S. Paulo, ele foi detido em Brasília, no apartamento funcional da mulher, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR). A casa dos dois, em Curitiba, também é alvo de buscas. A prisão do petista, que deve ser levado à sede da PF em São Paulo, é temporária. O ex-ministro Carlos Gabas, amigo pessoal da presidente afastada Dilma Rousseff, é outro alvo da operação. Batizada de Custo Brasil, a operação, chefiada pela Delecor de São Paulo (Delegacia de Repressão a Corrupção e Crimes Financeiros), mira em um esquema de pagamento de propina em contratos de prestação de serviços de informática do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), pasta que foi comandada por Paulo Bernardo. A operação está sendo chefiada pela Delecor de São Paulo (Delegacia de Repressão a Corrupção e Crimes Financeiros). As fraudes geraram subornos de aproximadamente R$ 100 milhões, entre os anos de 2010 e 2015.