1424094103IMG_3867

Aparelho do Departamento de Polícia Técnica identifica drogas em segundos | Foto: Ascom/DPT

Aparelho portátil que faz a identificação de substâncias químicas através do contato de raios infravermelhos, o Raman é uma das novidades do Departamento de Polícia Técnica neste Carnaval para a constatação de drogas. O equipamento analisa de maneira rápida e segura a composição de substâncias, em qualquer lugar, com base em uma biblioteca interna onde estão catalogados vários tipos de entorpecentes e medicamentos em geral. A Bahia é um dos poucos estados que possui o equipamento, braço direito de profissionais do DPT, como explica o perito criminal Augusto Sérgio Costa Souza. “Entre os benefícios do uso do Raman, além da agilidade, estão a utilização de técnica não destrutiva ao ambiente e a necessidade de pequena quantidade de amostra do produto para análise”, afirmou. A proximidade do posto do DPT com o Departamento de Narcóticos da Bahia (Denarc), no circuito Dodô (Barra/Ondina), facilita ainda mais a análise dos produtos aprendidos durante o Carnaval. “A parceria com o Denarc durante a festa faz com o que os resultados agilizem, inclusive, o andamento dos inquéritos”, afirmou a perita Dayana Barbosa Souza. Antes da aquisição do equipamento, a identificação de drogas apreendidas era feita através de reações químicas, mas o método continua sendo utilizado para uma segunda confirmação. Com o Raman, é possível saber qual a substância existente em um produto em poucos segundos.

Redação Notícias de Santaluz