Foto: Reprodução

Traficantes de drogas dominam unidades habitacionais do programa Minha Casa, Minha Vida em Fortaleza (CE) e Porto Seguro (BA), informa reportagem da Folha de S. Paulo. Moradores do entorno do conjunto da Bacia do Rio Cocó – cuja obra na capital cearense já consumiu aproximadamente R$ 30 milhões e está 70% finalizada – relatam constantes tiroteios e operações policiais na área. O local foi invadido no final de 2012. Os traficantes ainda “convidaram” os representantes da construtora responsável, que trabalhavam em um escritório no terreno do condomínio, a retirarem todos os equipamentos de lá ou não restaria nada. Já em Porto Seguro, há uma situação semelhante. Um conjunto inacabado do programa é dominado por uma facção criminosa, que inclusive picha sua sigla nas paredes das casas. Iniciada em agosto de 2011, a construção do condomínio de 498 residências foi interrompida em janeiro de 2012, em função de conflitos trabalhistas. Um mês depois, foi invadido, e as casas, saqueadas.